Home » Aposentados » Essa semana começa o Pente fino do INSS

Essa semana começa o Pente fino do INSS

16 de novembro de 2021

Pente fino do INSS começa esta semana em todo o Brasil

A partir desta sexta-feira (19). Segundo o órgão, cerca de 85 mil segurados terão que regularizar seus cadastros.

O pente fino do INSS é para fiscalizar o pagamento dos serviços, seus conhecimentos médicos e documentação estão desatualizados há mais de seis meses, portanto, a maioria das ligações era de beneficiários de auxílio-doença.

Pente fino do INSS

Pente fino do INSS em todo Brasil

Desde agosto, as notificações sobre o INSS Feinkamm vêm sendo enviadas por carta, SMS (sob o número 280-41) ou pelo app Meu INSS. De acordo com o instituto, cerca de 170 mil auxílio-doença com suspeita de irregularidades serão fiscalizados até o final deste ano.

 

Até o momento, mais de 95 mil segurados foram convocados em todo o país e tiveram que planejar os laudos até a última quinta-feira (11) para que o Pagamento não seja suspenso. A partir do dia 19, o instituto começará a reduzir benefícios não atendidos.

Para a realização do exame médico do INSS, é necessário agendar previamente a consulta pelo Meu INSS (site ou aplicativo) ou pelo telefone 135. A central funciona de segunda a sábado, das 7h às 22h.

 

É importante ressaltar que a ligação para a central só é gratuita a partir da rede fixa. Abaixo segue um guia passo a passo para o planejamento da expertise em formato digital:

  • Acesse o site Meu INSS;
  • Clique em Compromissos / Consultas;
  • Escolha o benefício;
  • Contato Os detalhes de contato; selecionar agência do INSS, data e horário.

Além da perícia, há beneficiários que são carregados no pente fino do INSS para apresentar documento. Essa ação tem como objetivo comprovar a inscrição e o direito ao recebimento do pagamento. Você encontrará a seguir os documentos necessários:

  • Carteira de identidade;
  • Comprovante de renda e residência;
  • Estabelecendo contato;
  • Certificados e atestados médicos;
  • Atestado médico ocupacional;
  • Exames de imagem;
  • Prontuário médico;
  • Evidência de internação hospitalar;
  • Folha de progresso clínico;
  • Receitas médicas com prescrição para tomar medicamentos;
  • Painéis de medicação contendo avisos de possíveis efeitos colaterais.

 

Relacionados

Deixe seu comentário

© 2021 - Renda e Dinheiro – Tudo Sobre Finanças